Marília Arraes critica obras inacabadas

A vereadora Marília Arraes (PT), líder da oposição na Câmara, lamentou na tarde desta segunda-feira, 10, o déficit habitacional no Recife que, segundo disse, passa de 60 mil casas. A parlamentar ocupou a tribuna para fazer uma avaliação dos quatro anos e cem dias da atual gestão municipal. Ela citou obras para construção de moradias populares que estão paradas: “Vila Brasil I e Vila Brasil II, são 320 unidades. Estão abandonadas. O habitacional Sérgio Loreto, no bairro de São José também está abandonado.”

A parlamentar disse que o Recife recebeu recursos do governo federal para a construção de conjuntos habitacionais, mas não deu continuidade à política habitacional que de acordo com ela foi marca das gestões do PT. “Há desperdício do dinheiro, enquanto as palafitas se acumulam”, afirmou. Reclamou ainda que a prefeitura não estaria divulgando quais são os beneficiados com as unidades habitacionais e também quais são os critérios utilizados para a escolha.

O vereador Ivan Moraes (PSOL) sugeriu usar os recursos do auxílio moradia, cerca de um milhão de reais, na construção de moradias populares. Ele também defendeu a função social dos imóveis que estão abandonados: “Há muita gente sem casa e muita casa sem gente”, explicou.. Já Rinaldo Júnior (PRB) afirmou que a habitação é o “maior calo da atual gestão”.

Em defesa da gestão, o vereador Fred Ferreira (PSC) ressaltou que acompanha com atenção as ações da prefeitura na área. Afirmou que acompanha de perto a entrega de habitacionais e garante que existe “seriedade e compromisso da gestão”.

Nenhum comentário

https://syndication.exdynsrv.com/splash.php?idzone=2574917